Federação tem nova diretoria eleita no XVII CongreNAT

Na manhã de sábado, 20 de março, iniciou-se pontualmente às 9 horas, o XVII Congresso Brasileiro de Naturismo, realizado pela primeira vez foi realizada de forma virtual, por causa da pandemia do covid-19, que obrigou a cancelar a edição prevista para ocorrer presencialmente em Santo Antonio do Descoberto, em Goiás, bem próximo a Brasília. Pedro Ribeiro, então o atual presidente comandou os trabalhos e foi assessorado pelo vice-presidente, Léo Spínola, e pela equipe executiva.

A abertura contou com discurso de boas-vindas do presidente, seguida de emocionante homenagem aos naturistas falecidos neste último ano. Logo em seguida foram abertos os trabalhos da AGE (Assembleia Geral Extraordinária, quando foram debatidas e votadas as moções que foram previamente apresentadas para esta ocasião. Foram dez moções oriundas de diversos pontos do país, que visam enriquecer e fortalecer ainda mais a prática e o movimento naturista do Brasil.

Um pouco antes do meio dia, a assembleia foi brindada com a presença ilustre da ex-deputada federal Laura Carneiro, autora do projeto de Lei que regulamenta o Naturismo no Brasil. Muito simpática e solícita, a ex-deputada respondeu as perguntas curiosas dos participantes e recebeu homenagem da Federação Brasileira de Naturismo pelo trabalho político pró-naturismo que vem desenvolvendo nas v´rias esferas políticas.

Um pouco antes de duas da tarde, a assembleia foi encerrada com todas as moçóes votadas.

Durante o segundo dia do Congresso na manhã do domingo, 21 de março, foi eleita  a nova diretoria da Federação Brasileira de Naturismo, que teve quase 100% dos seus quadros renovados. Paula Silveira é a nova presidente, juntamente com Augusto Mena, vice-presidente, e Celso de Genaro jr., diretor financeiro, cargo que pela primeira vez é eletivo. Aliás, Celso é o único dos eleitos que manteve-se na mesma função. Muita gente nova ocupa cargos importantes no Conselho Maior e no Conselho de Ética.

O pleito foi totalmente virtual com os eleitores preenchendo um formulário do goggle, a cédula eleitoral, que era enviada de volta à Comiss&atilfe;o Eleitoral. O processo entre o início da votação e a divulgação do resultado final dos vencedores levou cerca de uma hora.

Porém o último dia do XVII CongreNAT, que teve a eleição como seu ponto máximo, começou bem antes, às 9 horas da manhã. Pedro Ribeiro, agora o ex-presidente, abriu os trabalhos pontualmente no horário previsto e começou fazendo discurso de despedida do seus cinco anos à frente da presidência da federação. Fez agradecimentos a todos que formaram sua equipe de trabalho e aos membros dos Conselho Maior e de Ética, que ora se despediram também. Em seguida resumiu os pontos positivos e negativos que achou importante destacar durante a jornada que se encerrou. Em seguida, Celso de Genaro, o diretor financeiro da gestão que terminou fez a prestação das contas da federação e anunciou um grande saldo financeiro positivo que será herdado pela nova gestão

Um pouco depois das 10 horas da manhã foi liberado para todos os conselheiros, diretoria e representantes oficiais das associações filiadas poderem enviar seus votos. Um pouco depois das 11 da manhã era divulgado o resultado dos eleitos, com as respectivas porcentagens de votos. O que foi notável neste pleito é não ter havido qualquer abstenção ou voto nulo, revelando-se à primeira vista que os candidatos apresentados satisfizeram às expectativas dos eleitores.

Enquanto aguardavam o resultado, alguns dirigentes aproveitaram para tirar dúvidas sobre o preenchimento do cartão INF internacional, que foram respondidas por Celso de Genaro e por outros membros da diretoria.

Após a divulgação com muitos discursos e agradecimentos, Paula Silveira tomou posse do cargo máximo da Federação Brasileira de Naturismo, pelo qual responderá até o primeiro trimestre de 2023, quando deverá haver novo CongreNAT e novas eleições. O novo Conselho Maior já teve a primeira tarefa a fazer, a eleição do presidente do Conselho, cuja função coube a Leonardo Spínola, que acabara de ser eleito Conselheiro Maior para a Região Sul do país. Os membros do Conselho Maior são os únicos que exercem seus mandatos por quatro anos.

(enviado em 20/03/21 por Jornal OLHO NU)